Insensatos

bosch

O guerreiro luta e ainda ofega no campo de batalha após a morte de seu desonroso inimigo, enquanto seu próprio povo, seu protegido povo, clama-lhe a garganta a ser esfolada e derrama-se em prantos pelo assassino caído.

Como que num suicídio coletivo todos gritaram com vozes esganiçadas e terríveis pelo acerto de contas com sua própria “classe”. Clamaram, a despeito de tudo, pela canonização dos que desejam seu sofrimento, acreditando estupidamente que assim receberão a própria santificação.

O véu da inverdade cobriu-lhes e cegou a consciência, constringiu-lhes o coração e os puseram numa estrada de perdição. De “violentos” taxavam os que contra a violência lutavam, de “conspiradores” chamavam os que contra as conspirações se levantavam. Cedo ou tarde, os homens serão cobrados, enforcados pela própria corda que venderam, pelo livro que protegeram, pela revolução que proveram, até que esta em sua sanha de inversão clamará não apenas pelas lagrimas dos que a ela se opuseram, mas antes àqueles que dela fizeram parte.

____

 

Fogo na mente dos homens, o fogo alastrou-se demais e apenas a verdade poderia apagá-lo, mas os homens não queriam a verdade, os homens queriam o descanso, ainda que cedo este se torne um sono profundo.

Pelas suas decisões eles foram castrados e seus colhões foram expostos á um público sorridente que vaga por esta terra esperando a hora de levantar o seu reino. Demasiado enlouquecidos os homens preferiram arrancar os próprios olhos pois foram convencidos que lhes doeria menos que lutar. Em troca ganharam todos os prazeres que queriam, fizeram uma aliança com o príncipe, mas não se importam, pois estão do lado do poder, um poder que alcança até onde a cegueira consegue enxergar.

Disseram que “Aqueles que enfrentam os Deuses, primeiro, são feito loucos”. Mas Aqueles que se tornam loucos, primeiro, negam o seu Deus.

Sobre os seus ídolos apenas lhes digo:

Enxergo-os como almas carcomidas, luzes decaídas percorrendo esta terra, trabalham fortemente para ceifar a salvação de seus seguidores, prometem-lhes o mel da paz e os presenteiam com o sangue da morte.

De leste à Oeste os reis se erguem, enquanto os guerreiros de cada vila se levantam para lutar, as trombetas ainda não soaram. Mas traição é a rotina dos maus, e se a graça é o regozijo para com Deus, a perdição é o manjar dos invertidos.

_____

Lembre-se que o inicio do fim “já é” à cada homem desde o princípio.

_____

Os homens agora vagam, cegos, castrados e vazios, eles negaram sua origem em nome da volúpia, em nome da vaidade, em nome de um poder que esvair-se-á num sopro de veleidade. Eles viram zarpar toda chance de redenção. Agora estes homens trilham seu caminho, infinitamente afastados de tudo o que era bom, eles vagam no deserto da exasperada solidão.

 

© 2020– Marcelo Jatobá de Araújo Júnior

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s