Uma Nota sobre as paisagens que vi:

Há algo de profundamente atemporal, até mesmo de eterno, na beleza natural.
Uma paisagem, seja ela qual for, é quase sempre bela, e tem uma essência contemplativa que evoca o nosso passado e um senso de firmeza de algo que durará muito mais que as nossas próprias vidas.
O próprio tempo na escala das paisagens muda de percepção tanto quanto o espaço que vemos as constituem.
E somos tão pequenos diante de tudo isso… e nossas almas ainda assim tão grandes.

— Marcelo Jatobá de A. Jr.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s